Mitos sobre a User Experience

Minha atenção se voltou novamente a este tema por conta do meu amigo Rafael Targino e foi meu gerente em vários projetos. Mesmo não sendo designer está sempre antenado com os mais diversos temas relacionados e esta semana me chamou ao centro para falarmos disso no almoço.

Em linhas gerais sou um pouco crítico a nomes e conceitos como UX (que parece coisa do Eike Batista), Web 2.0 e afins pois soam mais uma nomenclatura para vender um serviço mais caro do que para fazer algo de qualidade por princípio. Na verdade, o design como disciplina trata de tudo isso – do humano principalmente-, mas por falta de cultura e por interesses escusos, essa sopa de letrinhas acaba ganhando ares de salvadores de projetos que já começam tortos, em geral os focados em tecnologia e não no problema a ser resolvido.

De qualquer maneira, foi bem legal revisar o conteúdo e me atualizar pois sempre aparecem detalhes não percebidos antes e que a experiência de trabalho vai mostrando a importância, dentre as referências, a que eu achei mais legal foi a Mitos de UX, que resenho a seguir:

UX Myths
É quase um meta site, trata-se de uma lista de 30 e poucos itens expansíveis com as armadilhas e clichés mais comuns, gostei bastante pois combate aqueles jargões que reduzem os livros clássicos a uma única frase repetida por todo mundo. A verdade é: Cada caso é um caso… rs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s